2º turno sem debate para presidenciável na Globo, o poder das redes sociais

Please enter banners and links.

Será a primeira eleição sem embate de propostas no segundo turno desde a redemocratização.

Jair Bolsonaro afirma na live do facebook que não vai a debates no segundo turno

O candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, disse no fim da tarde desta quinta-feira (18) que não vai a debates marcados para o segundo turno das eleições. A informação foi reforçada pelo presidente do PSL, Gustavo Bebianno.

Os dois deram entrevistas após o candidato passar por uma reavaliação médica, para ver como está a recuperação após a facada que levou durante ato de campanha em Juiz de Fora, em 6 de setembro. Pela manhã, os médicos Antonio Luiz Macedo e Leandro Echenique

“Segundo fui informado tenho restrições, eu poderia me submeter a uma aventura, de participar de um debate, de duas ou três horas, mas poderia ter uma consequência péssima para minha saúde. Então, levando-se em conta a restrição, levando-se em conta a minha saúde e a gravidade do que ocorreu, a tendência minha é não participar do debate”, disse Bolsonaro à TV Globo, antes de confirmar que a decisão dele e de familiares é a de que ele não participe.

“Essa situação da colostomia é muito complicada e impede que ele seja submetido a estresse. Ele não tem obrigação de comparecer. Não vai comparecer”, afirmou o presidente do PSL.

De acordo com Bebianno, a intenção é também não fazer campanha na rua.

“Ele continua com a colostomia do lado direito do seu abdômen. Quando é feita do seu lado esquerdo, o paciente tem um controle do seu fluxo digestivo, ao passo que do lado direito, não. Como não há esse controle aquela bolsinha pode se encher rapidamente, pode haver um acidente. Pode estourar, como já aconteceu, então, apesar da melhora que ele vem tendo o seu estado é de desconforto”, explicou.

 
Durante a transmissão, o capitão da reserva negou que tenha envolvimento com empresários e criticou a Folha de São Paulo. Bolsonaro também afirmou que Fernando Haddad é responsável por fake news e classificou o oponente como “canalha” e “vagabundo”. 
 
COLOSTOMIA
 
Ao se defender das críticas de que não participaria de debates no segundo turno, Jair Bolsonaro afirmou que, apesar de os médicos terem considerado que ele está “apto”, ainda há restrições. Ele também mostrou a bolsa de colostomia e disse: “O pessoal quer que eu vá ao debate, mas posso ter um problema com a bolsa, posso ter que voltar ao hospital e tudo isso para debater com um poste”. 
 

LIBERDADE

 
No fim da transmissão, Jair Bolsonaro afirma que, por estratégia, não está saindo de casa ou frequentando lugares comuns, como a padaria. De acordo com ele, o motivo é para se preservar de um possível ataque e não permitir que o segundo turno das eleições seja configurado entre Fernando Haddad (PT) e Ciro Gomes (PDT). “Isso seria ideal para os que estão aí. Eu não pertenço mais a mim mesmo e não posso mais me expor. Eu e Sérgio Moro não temos mais liberdade no Brasil. A esquerda fará tudo para me tirar de combate”, declarou. No caso do impedimento dele, explica o candidato, o terceiro colocado na urna passa a disputar o cargo no lugar dele. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *